Posts Tagged ‘cotidiano’

Capítulo 1

30/09/2009

A máquina registra 17:53. Droga! – pensa ela – continua atrasada e vai registrar que saí mais cedo do trabalho quando deveria ter registrado 18 horas. Agora ela reclama, mas sempre pensa que a máquina vai registrar 7 minutos a menos quando está atrasada.

Atravessa a multidão de gente, olhando uma vitrine ou outra e sempre tem o mesmo pensamento – Preciso comprar calçado! Mês que vem estarei mais folgada. Mês que vem chega e o cartão dela sempre vem alto, mas metade é compra da prima, da amiga, da mãe, do namorado…que sempre pagam, mas nunca na data certa, e o débito automático a puxa pro cheque especial. – Preciso cancelar o cheque especial. Amanhã eu faço.

Tira o Mp3 da bolsa sempre grande, desenrola os fios do fone que estão enganchados no carregador do celular e no espiral da agenda. – Essa menina carrega o mundo dentro da bolsa! dizem os amigos. Arruma o Mp3 (pra ela é tudo Mp3. Não importa se arquiva vídeo, texto, foto e sorri. Não é Mp4, Mp5 e nem Mp9, é Mp3) no bolso ou na bolsa – Hoje vai ser aleatório ou alguém específico?

Atravessa a rua somente quando o sinal de pedestre está verde. Raro, muito raro atravessa quando daquele lado não vem carro, e aí dá tudo errado porque o outro sinal que terá que atravessar estará aberto para os carros e ela vai ter que esperar de qualquer jeito. Nem adianta…

Detesta esperar, mas está pagando seus pecados com o antigo novo namorado. Não usa elevador pelo mesmo motivo, prefere andar a ficar esperando. Não é seu espírito de atleta que determina isso, é a falta de paciência mesmo.

O ônibus passa no horário exato, e sua angústia da espera é diminuída quando sai do trabalho e vai direto pra casa. Quando não, mata a espera ouvindo música, lendo e observando as pessoas. Sempre tenta adivinhar pra onde elas estão indo ao vê-las nos carros, ou imagina o restante do diálogo a partir do ponto que parou de escutar.

Entra no ônibus, escolhe o lado da janela, aquele mais ventilado e que dá pra ver melhor o rio. Quando seu lugar preferido está ocupado senta do outro lado, mas sempre na janela, e agora pode ver melhor o trabalho do namorado e o da mãe, mas não se o carro do seu pai está no trabalho da mãe, só se ela levantar pra olhar, e isso ela não faz nunca.

…a continuar…