Archive for the ‘romantic way of life’ Category

# it’s time!

25/11/2011

Não tem muito o que falar, todo mundo tem direito de ser feliz e viver da maneira que escolher. It’s time. =]

Anúncios

o que é amor para Caio

22/12/2010
Eu coloquei esse título porque Caio (personagem desse post) mesmo sem querer respondeu a pergunta que Dani Arrais (do blog Don’t Touch my Moleskine) faz à um monte de gente em sua seção ‘o que é amor pra você hoje’. Li isso no facebook de Priscilla Buhr e não tive como suspirar, rir e pedir à ela pra postar aqui. Acho super divertido (ou bizarro) histórias de ônibus (ainda faço um post sobre o que o ônibus representa na vida da gente, pobres mortais. vivo filosofando sobre isso), conversas estranhas com desconhecidos e etc, e esse é mais um desses casos.
Relato de Pri:
Tô eu lá no ônibus, morrendo de calor, com o habitual fone de ouvido.. até que um pirrraia com cara de nerd esperto senta do meu lado.. e começa a puxar um papo..

Ele – Licença, eu sei que quem usa fone de ouvido no ônibus não tá muito a fim … de conversa, mas é que eu sempre fico muito curioso pra saber o que as pessoas tão ouvindo. será que você podia me dizer que música tá tocando agora? não te aperreio mais, prometo.

Eu (com aquela cara de ‘pronto.. mais um doido no meu caminho’) – tô ouvindo Homem Velho de Cidadão instigado, uma banda de Fortaleza.

Ele (super eufórico) – eu não acredito!!! eu gosto muito dessa banda.. e dessa música!! eu sou de Fortaleza, inclusive, vim morar aqui faz 4 anos. que doidisse encontrar alguém ouvindo Cidadão Instigado. sempre que pergunto isso pras pessoas elas tão ouvindo as músicas mais bregas que existem na terra.

Eu (com a maior cara de espanto do mundo) – sério que tu curte Cidadão? é uma das minhas bandas favoritas..

Ele (cada vez mais eufórico) – gosto demais, Fernando Catatau é muito bom! gosto muito das músicas deles, das letras também. meus colegas me acham super estranho por causa das músicas que eu ouço, as meninas da minha sala me chamam esquisitinho.. mas eu prefiro ser estranho mesmo do que ficar ouvindo aqueles rock emo colorido que eles curtem. aquilo é muito ruim! a galera diz que essas bandas emo falam de amor, mas acho que eles não sabem o que é amor não.. Fernando Catatau sabe falar de amor.. e fala como ninguém. eu já me apaixonei algumas vezes, sabe.. mas nunca amei ninguém não.. amor de verdade.. que nem os que a gente sente nas músicas de Cidadão.. eu nunca senti não.. mas um dia eu vou encontrar uma menina que eu vou amar muito.. eu não tenho pressa pra encontrar essa menina não.. eu sou muito novo ainda.. mas quando eu conhecer essa menina, vou saber que é ela o amor da minha vida.. e ela vai ter que gostar de Cidadão né?

Eu (catatônica) – tu tem quantos anos?

Ele – 12!

Segunda-feira fui tomar uma cerva com Pri após o trabalho e além de falar sobre fotografia (claro) passamos mais de 1 hora divagando sobre Caio e ela me contou mais detalhes dessa conversa, isso aí foi o mínimo do que esse garoto falou. Agora diga se ele não é um amor.


Ontem, pensando no que Caio havia falado sobre o amor, fiquei escutando Cidadão Instigado. Principalmente essa música aí, que por coincidência foi a mesma que Pri colocou no face (e eu não tinha visto) em homenagem à Caio.
Aproveita e conhece mais sobre Cidadão Instigado: my space / site / twitter

#o amor e suas formas

12/12/2010

Domingo (geralmente) é dia de relaxar. Propício pra colocar esse vídeo tão fofo, mas tão tão tão tão fofo. Além de ter aquele barulhinho de mar, de onda, de rio, de água que é música para os ouvidos. Adoro (e pra variar é um stop motion, mas hoje ele não entra no #i love u, apesar de ter ganho meu coração).

De praxe, segue o making of (sei que ás vezes ver o making faz perder toda a magia, mas eu gosto tanto)

vi aqui : booooooom

quem fez o vídeo: Kirsten Lepore

ovo frito é amor

02/11/2010

Aqui em casa é assim: cada um gosta do ovo frito de uma maneira diferente. Quando se está com preguiça de fazer e a outra pessoa está na beira do fogão, come-se de qualquer jeito (mentira, só meu pai gosta do ovo sem ser mexido e com a gema mole), mas quando bate aquela vontade de comer ovos mexidos no café da manhã só o seu mesmo é que vai satisfazer (ainda mais com pãozinho assado).

Gosto da maneira como meu irmão faz os ovos, já não gosto os da minha mãe (taí, descobri uma única coisa que eu não gosto feita pela chefa – além dos meus desgostos culinários por vida). Ela, por sua vez, não gosta do jeito que meu irmão faz “é muito mole” diz ela. “é muito seco” diz eu quando ela pergunta se eu quero ovos no café da manhã (mãe sempre mima né?!).

Um ovo frito não dá trabalho nenhum de fazer, mas o horário da manhã (quando se come normamelmente o prato) é o que eu menos tenho disposição, e quando eu pergunto se alguém quer essa iguaria é porque eu  realmente estou disposta a fazer.

Acho que todo ato culinário para o outro é feito com amor. Os detalhes, a preparação do prato, o tempero, a forma de apresentar o quitute, tudo é pensado milimetricamente para que aquele gesto (além da comida) seja motivo de bolhinhas de alegria ou suspiros.

Ao preparar um almoço de domingo, quitutes pra receber os amigos em casa, um jantar romântico, fica bem claro que existe toda uma preparação pra o acontecimento. Até fazer uma marmita de alguém exige esse preparo, pois no fim você vai desejar que a pessoa em seu momento de intervalo do labor, pense o quanto você dedicou seu tempo em preparar aquela comidinha gostosa pra que o dia cansativo do trabalho fique mais aconchegante.

Mas como enxergar o amor num prato tão simples como o ovo frito? Me deparei com esse pensamento quando vi que pra mim importa em saber como a pessoa gosta do seu ovo frito, que preparar esse simples prato de uma maneira única pra cada pessoa, mesmo ele tendo tantas forma de preparar, é um ato de amor. Pensei nisso porque tava fazendo um sanduíche pro meu pai e pro namorado e fui perguntar se eles queriam ovo, e após a resposta positiva dos dois , pensei que nem precisava perguntar como eles gostariam que fosse o ovo porque eu já sabia.

E fui preparar dois ovos estalados com a gema inteira e um pouco mole, com muito amor.

 

ovo frito é amor

 

o amor é importante. porra

24/08/2010

veio daqui: palavras em vermelho

Os homens dos sonhos dos meus ouvidos

24/06/2010

Quando eu tinha 12, 13 anos eu era super fã dos Hanson. Depois por influência de uma prima acabei virando fã dos Backstreet Boys também. Colecionava revistas, gravava clipes (velho VHS) e passava a tarde com as amigas escutando eles, falando deles e sonhando com eles. Dos Hanson o meu preferido (e de todas as garotas do planeta) era o Taylor, mas dos Backstreet Boys era o mala do A.J. Ninguém gostava dele, tadinho, só porque era mala.

Claro que a noção musical aí ia pro espaço, afinal eu só pensava em casar com A.J ou Taylor (ah, Thierry Figueira também), apesar de ter a desculpa (e sou firme até hoje) que os Hanson’s tocam muito (e até hoje viu?! um dia desse com Bella e Lina Carolipa em SP, ficamos vendo clipes deles e confirmamos, eles continuam tocando, e melhoraram muitooooooo no quesito beleza. Confesso que também ficamos babando como adolescentes!)

A adolescência passou, e com ela meus desvios musicais (sim, eu sou uma ex-drogada…e nem queira saber do que eu gostava. Apanhei do namorado – brincadeira gente, ele só ameaçou me abandonar – um dia desse porque fiquei cantando as músicas do Molejão na parada de ônibus, e é incrivel como até hoje eu sei todas. Why Jesus why?????). E agora eu acho que escuto música boa!

Mas os sonhos do casamento ainda rondam minha cabeça, só que dessa vez não é pela beleza (ah..alguns eu acho bonito mesmo, apesar dos protestos das minhas amigas que dizem que eu só gosto de homem feio e tenho um gosto meio duvidoso. Elas sempre me perguntam se a pessoa é bonita no “parâmetro Mariana” ou no “mundo normal”. Eu nem ligo, acho bonito e pronto!) e sim pela música, pela voz e por imaginar tudo que esses homens devem falar no ouvido de uma mulher. Jesui!

E empolgada que estou porque finalmente terminei de ler High Fidelity (Alta Fidelidade – Nick Horby) fiz um Top 5 (não, não é influência do CQC) dos homens dos sonhos dos meus ouvidos.

TOP 5 – Homens dos sonhos dos meus ouvidos

5) Curumin – esse é o malandro dos 5. É o conquistador, com sotaque paulistano arrasa quando começa a cantar “vem menina, não faz assim comigo não…”

4) Da Silva – apesar do sobrenome completamente brasileiro, Da Silva é um cantor francês, levou o quarto lugar mais pela sua voz que pelas suas músicas (que são maravilhosas, mas não lembro de nenhuma que faça suspirar não. digo no sentido conquistador, porque no quesito vida tem e muitas)

3) Vinicius de Moraes / Chico Buarque – me perdõem, mas não consegui desempatar, e nem preciso explicar o porquê. Qual mulher nunca sonhou ser a musa de Chico Buarque? Tenho certeza que todas, ao menos por uma noite…(bem, eu já consegui – nos meus sonhos- com que Chico fosse meu orientador do mestrado, e ele ainda pegava o violão e cantava pra mim…). Vinicius de Moraes com 20, 30, 40, 50, 60 anos; 1 dia, 1 mês, 9 anos, nem me importaria com o tempo de duração do romance, até porque “…que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure”

2) Lenine – se fosse por beleza Lenine ocuparia o 1 lugar no meu Top Five (sim, eu acho ele lindo) mas como os critérios não são esses, ele acaba levando o segundo lugar. Apesar que demorei bastante para decidir esse pódio, mas para saber o porque ele está aqui basta escutar Todas elas juntas num só ser. Sem mais comentários!

1) Jorge Drexler – porque ele faz rir, faz curar, faz sentir desejo, faz pensar, e ainda diz que de tudo que existe na vida só lhe importa duas coisas: você e o seu violão! precisa de mais alguma coisa?

“obrigado por plantar meu presente, meu amor”

22/05/2010

O meu amor nunca se permitiu flores
Bem que te quis surpreender no laranja
dos lírios que te arrebatam
ou rosas ao teu carinho

mas o meu sempre foi vida
não se quis pintado na beleza póstuma
nem na certeza de que tudo definha

que te fizesse vê-lo repentinamente mais que na retina
refleti sobre seu melhor reflexo
e embrulhei meu amor numa semente

e um bilhete em cima.

Roberto Scalia

Esse gênio faz parte dessa banda aqui: NUDA

Blog –  TwitterMyspace

Foto: eu

seu nome

11/05/2010

tô sem fôlego.

Seu nome – Fabrício Corsaletti

lovely

14/03/2010

veio daqui: pepperwedding

L’amour l’amour 2

18/09/2009

Para o marketing.

Música de hoje: My girl (versão Tiago Iorc).

Vídeo para Tárcia e música para Beca.