Archive for the ‘na estrada’ Category

# por aí

24/07/2011

Nem sou de fazer post falando de lugares, bares, restaurantes e blá blá blá, mas toda vez que eu vou a um lugar muito legal e que estou com a câmera, a tendência é sair de lá com algumas dezenas de fotos e acabo nunca postando direito. Hoje tô em casa tratando algumas milhares de fotos e descansar um pouco do trabalho significa tratar outras dezenas de fotos, só que pessoais. Acabei “achando” aqui meus registros de uma viagem à Brasília em maio desse ano, e como já tô devendo mesmo as fotos pra minha cunhada resolvi mexer um pouco nelas. Lembrei então que tenho um monte de foto de um lugar bem bacana de lá, o Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier. E resolvi então fazer um post à la Ideias de Fim de Semana e Comer, Ler, Viajar (blogs de duas queridas Anas, uma Anna e outra Anamaria).

Patissier Daniel Briand

Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier

Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier

Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier

O lugar é todo lindo, agradável e a comida é boa, muito boa. Dá vontade de provar tudo do cardápio, isso é se você conseguir tirar os olhos dele, mas aí acho que já é uma mania minha de ficar olhando e paquerando todo o cardápio, com vontade de comer tudo e com curiosidade nas coisas diferentes que o bar/ restaurante proporciona. Pra ter uma noção, eu nem gosto de amêndoas e nem de doce, mas o croissant de amêndoas tava uma coisa de outro mundo, bem que meu irmão mandou eu deixar de ser fresca e provar. Provado e aprovado!

Crocque Monsieur

...

...

...

...

...

Quando já tínhamos pedido a conta vimos um dos garçons levando à uma mesa uma bebida rosa, com gelo no copo, linda, daquelas de dar água na boca. Eu, meu irmão e minha cunhada não nos contemos e perguntamos ao garçom que bebida era aquela, era um chá gelado de rosas com frutas que provarei da próxima vez que for.

Daniel Briand Pâtissier & Chocolatier

SCLN 104, bloco A, loja 26

Asa Norte – Brasília – DF (61) 3326-1135

# a tattoo que eu queria ter feito

10/02/2011

“porque tem muito mundo no mundo e que não quero ficar aqui”

Especial para @manudonato, a menina mais viajada/ viajante que eu conheço. inveja branca.

viva a língua!

02/02/2011

Essa campanha da escola de línguas EF Language Schools é perfeita. Pessoas vivenciando cada cidade e descobrindo sua cultura através da língua. Conheci no blog don’t touch my moleskine, lá tinha um vídeo de Paris mas fui olhar a fonte e vi esses outros vídeos também maravilhosos. Engraçado é assistir o de Pequim e ficar deduzindo as palavras, uma vez que de fato não se compreende nada através das letrinhas chinesas.

 

# stop motion, i love u

24/01/2011

Só porque ontem eu assisti ao filme Primavera, Verão, Outono, Inverno e Primavera.


E porque acho engraçado que vários países regem seu calendário a partir da estação do ano, pode parecer bobo, mas é  que em Recife é tudo tão igual. Verão o ano inteiro com chuva de vez em quando. Ou muito frequente se considerarmos junho/ julho/ agosto. No mais, sol, calor, mormaço e sol. Queria poder ter a rotina das 4 estações do ano. Ai essa minha vontade de ir embora que não passa…

# a tattoo que eu queria ter feito

18/01/2011

‘cause we’ll always have Paris.

daqui: we heart it

porque existe muito mundo no mundo e eu não posso ficar aqui

08/01/2011
‎”Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para conhecer o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser; que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. (Amyr Klink) via @manudonato
Tem dias que dá essas agonias. E ela só passa quando a mala é feita e o caminho é traçado.

ready to go

25/08/2010

veio daqui: snail trail (porque não lembro onde vi exatamente então fui pegar a fonte original)

Bandas de lá

30/07/2010

Eu vou abandonar
Deixo o mundo velho por aqui
Não quero mais viver correndo assim
Sem tempo pra viver

Vi que é melhor
Calar que falar
Mas é cada uma que eu tenho que escutar
No momento eu não estou
Mas deixe o nome após o sinal

Que eu to pras bandas de lá
Fui viajar pra ver o Sol morrendo no mar
Que eu to pras bandas de lá
Fui viajar e desliguei o celular

Não tenho pressa,
Nem me interessa quanto tempo vou levar
Não vou me permitir
Fingir que tô legal sem tá

Quanto à social
É tanta ambição
Pra conseguir o que se quer

Perder, ganhar, isso não me vale
Prefiro mil vezes
Ir pras bandas de lá
Fui viajar pra ver o Sol morrendo no mar
Que eu tô pras bandas de lá
Fui viajar pra ver o Sol morrendo no mar
Eu tô pras bandas de lá
Fui viajar pra ver o Sol morrendo no mar
Eu tô pras bandas de lá
Fui viajar pra ver o Sol morrendo no mar

(Bandas de lá – Mariana Aydar)


Pra Felipe Farias, na promessa de que se nada der certo iremos virar hippie em Jericoacora.

Indico

22/01/2010

Janeiro, mês de férias, sombra e água fresca…ao menos em nossa imaginação, porque esse era um mês de férias quando eu era criança…depois começou a se tornar um mês como qualquer outro, e não havia a menor possibilidade de passar mais que dois dias na praia. É, eu era feliz e não sabia…

E pode acreditar, mesmo que você não goste de praia é uma sensação revigorante a de acordar, sair pra trabalhar e dar de cara com aquele “marzão” azul. No meu caso, ter uma visão privilegiada das igrejas de olinda, do farol, e da deliciosa combinação sol+mar+céu.

E é nessa clima de praia, férias, sombra e água fresca (porque meio que tô nessa vidinha mansa) que indico um filme pra ficar numa relax, numa tranquila, numa boa, como diria nosso querido Tim Maia.

Já perdi a conta de quantas vezes já assisti à animação  Tá dando onda. O filme conta a história de um surfista pinguim da Antártica que sai de lá pra participar de um campeonato de surf na Ilha de Pen Gun. O filme realmente é muito divertido. Geralmente assisto até animação legendado, mas sugiro que este assistam dublado, a voz e as piadas do personagem João Frango são melhores no português. E a trilha sonora é uma belezinha, Surf Music mesmo, daquelas que dá vontade de colocar a prancha em cima do carro e sair rumo ao litoral.

Stand Tall (do Dirty Heads) é minha música prferida da trilha.

Dica: Buenos Aires 1

05/11/2009
Imagemcópia A Argentina não é só Mafalda, até mesmo pra mim!

Faz alguns dias que voltei de viagem, passei 1 semana em Buenos Aires (não, eu não estava de férias, foi só uma folga concedida pela chefa. Faz quase 3 anos que eu não tiro férias…aliás preciso de uma) e muitas dicas para essa viagem acabei colhendo de blogs escritos por brasucas que moram nas terras portenhas.

Infelizmente não dá pra fazer tudo, muita coisa e pouco tempo, e primeira viagem a um local sempre tem aquela coisa turística básica, tem que ver isso e fazer aquilo. Mas tudo vale a pena, mesmo ir à lugares que você diga “ixi, que perda de tempo”…

Mas o bom desses blogs é que eles indicam muitas coisas que só um morador mesmo sabe, que está fora dos roteiros turísticos convencionais, e isso é o que mais vale a pena porque assim vive-se de fato o lugar que se visita.

Segue então a listinha:

Buenos Aires Dreams – este é um colírio para os olhos. Além das dicas que valem muito a pena, o blogueiro, professor de inglês e fotógrafo Marco Cavalheiro enche os post com belíssimas imagens feitas por ele desta cidade.

Direto de Buenos Aires – Vale a pena ler cada dica do Marcelo Brandão. Ele mora em Buenos Aires desde 2008 e escreve detalhes de cada lugar que passa. Muita coisa de seu roteiro vai sair daqui, as melhores coisas por sinal e fora do roteiro de turismo convencional.

Mi Buenos, querido – blog da xará Mariana Santos que mora em BA há uns 5 anos. Bom para saber das coisas que estão acontecendo no momento. Foi lá que descobri que em minha passagem por BA, teria a oportunidade de ver uma exposição de Andy Warhol.

Cafe con medialunas – blog do casal Laura Cogo e Fabiano Goldoni, abandonado desde julho de 2009 quando ” la pareja” voltou a viver no Brasil e deixou de escrever sobre suas aventuras. Mas mesmo assim vale a pena!

Aquí me quedo – não cheguei a consultar este antes de viajar, descobri agora, mas já dei uma futucada e gostei.

Vida Portenha – não se tem post novo desde maio deste ano, mas o Sérgio Casoetto escreve mais sobre como é viver em BA do que dicas de turismo. Mesmo assim é bom para perceber detalhes desta cidade.

Claro que existem vários outros blogs que falam sobre Buenos Aires, em cada blog desse que se entra, por exemplo, existe milhares de indicações de outros blogs, e infelizmente não dá pra ler tudo, é coisa demais, então o negócio é sair futucando e montar o seu roteiro de viagem, mas não só isso…é muito bacana perceber e conhecer as diferenças culturais que existem mesmo em um país tão parecido com o nosso.

Sim, os argentinos só pensam em bebida, futebol e mulher! (brincadeirinha)