# minha estante – por Márcia Lira

Lucas Lima é uma pessoa muito querida, e vez ou outra no twitter rolava uma campanha fofíssima chamada “eu amo @marcialira”. Essa campanha era forte. Guardanapos, declarações, fotos, todas as maneiras de declarações possíveis eram feitas. Eu pensava cá com os meus botões: “owww, essa pessoa deve ser fofíssima, porque se Luquinhas (fofíssimo à décima potência) acha, é porque é. Eu tenho essa lógica, pessoas legais só gostam de pessoas legais. Ás vezes me engano, mas tudo bem, enfim…esse realmente não é o caso.

Mesmo ouvindo falar tanto de Márcia não a conhecia, nem virtualmente, até que por um link no blog de Lucas acabei batendo no blog dela e me apaixonei. O nome do blog, temática, foto, contéudo, tudo lindo. Tem como ser ruim um blog que fala de livros e literatura? difícil né?! Não lembro se da primeira vez que eu vi seu blog eu já estava com essa ideia do #minhaestante na cabeça, mas uma vez que a seção foi pro ar e conheci o Menos um na estante eu só pensava que tinha que convidar Márcia pra postar sua estante. Mas não a conhecia, fiquei com vergonha e fiquei na minha. Até que um dia acabamos nos falando devido à essas coisas de blogs e foi a deixa para que eu pudesse convidá-la, e ela aceitou, e eu achei o máximo. Gostei ainda mais quando vi algumas coincidências, como ler mais livros emprestados que comprados, e o livro querido do Huxley ser um dos que mais marcou na vida. Admirável Mundo Novo realmente tem esse poder. Então vamos à estante!

# minha estante – por Márcia Lira

Quando alguém cria um blog chamado Menos um na estante, a primeira impressão deve ser a de que o blogueiro tem um daqueles móveis abarrotado de livros, do chão ao teto. Pura fantasia. A minha estante, coitada, é bem tímida, mas é um cantinho especial. Ou melhor, é a minha bomba-relógio particular, prestes a me causar os sentimentos mais inesperados ou a realizar pequenas mudanças. Tudo isso do fundo da minha poltrona.

Então, fiquei lisonjeada quando Mari me chamou para participar desta seção, e nem hesitei já que a minha estante é novinha em folha. Como acabei de me mudar, ela ainda brilharia se brilhante fosse. Toda compartimentada, a maior parte dela ainda não foi lida. É que muitas das leituras da minha vida foram de livros emprestados por amigos, namorado, biblioteca do colégio/ faculdade ou por clubes do livro.

Não tem problema, porque eu tenho pouco do melhor no quarto: Jorge Luís Borges, Gabriel Garcia Marquez, Vargas Llosa, Hemingway, Italo Calvino, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Lygia Fagundes Telles, Murilo Rubião. Um dos livros que mais me marcaram foi Admirável Mundo Novo, do Aldous Huxley, não só por eu gostar do estilo ficção científica. É que eu acho que uma das coisas mais grandiosas que uma obra pode fazer por uma pessoa é apresentar um novo modo de ver a vida, e Huxley fez isso comigo.

Como toda mulher, eu amo Clarice Lispector. Inclusive, tenho o maior apego a um A Paixão Segundo GH, que eu comprei num sebo e veio com coisas lindas escritas dentro por desconhecidos. Foi do amigo Beto para Tucci, em 1982. Eu adoro viajar na mensagem, que diz coisas como: “Serás jovem enquanto te conservares receptivo ao que é belo, bom, grande. Receptivo às mensagens da natureza, do homem, do infinito. E se um dia teu coração for atacado pelo pessimismo e corroído pelo cinismo, que Deus então, se compadeça de tua alma de velho”.

Um autor pouco conhecido que eu recomendo para todo mundo é Fernando Portela, que sabe colocar as palavras exatamente onde elas deveriam estar. Também aprecio demais a literatura fantástica, seja mais grosseira ou sutil, e aí tenho boas expériências com Lygia e Murilo Rubião. Uma das minha metas é ler uns clássicos como Dostoiévski, pois a verdade é que eu sou uma  iniciante no mundo da literatura. A paixão é que é grande.

Agora, eu estou sendo surpreendida por uma coletânea de contos chamada Tempo Bom, lançada com renda revertida para as vítimas das chuvas do interior de Pernambuco, no ano passado. Tenho gostado, pois estou conhecendo autores que talvez passassem despercebidos: Rinaldo de Fernandes, Ronaldo Correia de Brito, Gustavo Rios, só para citar alguns.

Ah, as lembrancinhas de viagens, especialmente a bonequinha argentina que fica pendurada, dão um toque especial aos livros.

Márcia Lira é jornalista, trabalha com mídias sociais e é apaixonada por livros, cinema, tecnologia, fotografia e pessoas – numa ordem variável. Escreve no Menos um na estante e deixa a gente atualizado desse mundo mágico dos livros pelo twitter e facebook do blog. Vai lá dar uma olhada, aproveita aperta o follow e o curtir. Ah, e é editora do blog Nota PE, faz pouca coisa essa menina.

Anúncios

Tags: , , , ,

7 Respostas to “# minha estante – por Márcia Lira”

  1. Lucas Says:

    eu conheço a estante e a figura, amiga, ex-chefa e ouvido!

    e fico todo todo com os elogios de mari, outra coisa fofa desse meu mundo!

    • Mari Leal Says:

      ficou massa né?! e as fotos? todo um capricho! as tuas são lindas também! a minha (casa de ferreiro, espeto de pau) estão uma desgraça, mas um dia arrumo elas!

      E tu?! nem me canso de falar de tu, gosto que só!

  2. Márcia Says:

    Ah, só gente do bem nesses comentários. Mari, tu também amou Huxley, foi? Que massa. Sequelei muito no livro. Enfim, brigada e vida longa para o Bubuia :) beijos

    • Mari Leal Says:

      Eu acho esse livro perfeito. Ainda li na minha fase mais idealista, estudando pra vestibular, fazendo um cursinho de Redação com a melhor professora que pode existir na face da terra: Rosário Sá Barreto. Na verdade foi ela quem me indicou. Ainda lembro de onde foi que peguei emprestado, biblioteca do AABB de onde era sócia, capinha de couro vermelha. lindo! é amor pra vida toda.

      Vida longa ao Bubuia ao Menos um, às estantes e aos livros! =D

  3. natália. Says:

    que linda a dedicatória no “A paixão…”, né? queria muito conseguir escrever coisas assim nas contracapas dos livros que dou.

    vida longa aos blogs de ambas! gosto que só dessa tua tag, mari :)

    • Mari Leal Says:

      essa dedicatória é muito linda. todos os livros deveriam vir com uma mágica dessa! mas mesmo que vc – ache – que não escreve assim, o que vc escreve deve ter o mesmo efeito pra pessoa que recebe. livro com dedicatória é o que há!

      Que massa Nat! =DDD bom mesmo que tu gosta! feliz!

  4. # minha estante – por Alex Luna « de bubuia na bubuia Says:

    […] Mari me chamou pra participar de uma seção do blog dela, o de bubuia na bubuia, chamada “minha estante”, eu […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: